Inseminação Intra-Uterina (IIU) (32)

32) Inseminação Intra-Uterina (IIU)

A Inseminação Artificial é um procedimento relativamente simples e rápido, por ser indolor é realizado sem anestesia. Esta técnica é indicada quando há leve alteração na concentração ou motilidade dos espermatozóides. A principal indicação relacionada ao fator feminino decorre de distúrbios ovulatórios leves, corrigidos durante a indução medicamentosa da ovulação. Também é indicada quando o muco cervical se "torna hostil" aos espermatozóides.

A técnica de IIU é subseqüente a uma prévia estimulação ovariana por hormônios para a obtenção de 3 folículos no máximo, aumentando assim a chance de gravidez. Há uma leve indução para a ovulação ocorrer no momento desejado. Realiza-se então em laboratório um preparo seminal com o objetivo de obter os espermatozóides de melhor qualidade, ou seja, aqueles que apresentam chances maiores de chegarem ao óvulo. Com o auxílio de um cateter estes espermatozóides são introduzidos no interior do útero facilitando assim o caminho para o interior das tubas uterinas e para a fertilização do óvulo.

Após a inseminação, a paciente permanecerá em repouso cerca de 30 minutos no consultório, não sendo necessário, qualquer outro cuidado após este período. A partir do dia da inseminação as relações sexuais deverão ser reiniciadas ao ritmo habitual.



Próxima Página

Clínica Fertilis - Rua Antônio Soares, 232 - Sorocaba-SP - CEP: 18017-186 - Brasil - Fone/Fax: +55(15) 3233-0708