Criopreservação de Oócitos (28)

28) Criopreservação de Oócitos

Atualmente vêm crescendo o número de mulheres que adiam o sonho da maternidade para se dedicar à carreira, estudos e ao mercado de trabalho.

Nestes casos, a criopreservação de óvulos apresenta-se como uma técnica moderna e alternativa para a preservação da fertilidade feminina pois possibilita à mulher estocar e preservar seus óvulos jovens antes de perder a qualidade ou a total função ovariana, permitindo que, mais tarde, quando estiver decidida, obtenha sucesso na gravidez.

O congelamento de óvulos é realizado através do método de vitrificação, que protege a célula e mantém suas funções. Como os óvulos são células grandes e cheias de água em sua composição, elas são desidratadas e depois imersas em um meio crioprotetor para serem congeladas. A técnica de vitrificação permite que o congelamento seja tão rápido que não se formam aquelas espículas que vemos num bloco de gelo e, portanto; diminuem a chance de causar dano as estruturas do óvulo.

Alguns tipos de drogas utilizadas no tratamento quimioterápico para câncer podem causar infertilidade, tanto no homem, como na mulher, como por exemplo a Ciclofosfamida. Os oncologistas, por meio de pesquisas, constataram que drogas quimioterápicas utilizadas, principalmente, nos tratamentos de linfomas, de leucemias e de câncer de mama causam taxas de infertilidade acima de 50%, para ambos os sexos. Os remédios do composto quimioterápico para matar as células cancerosas podem também destruir as células que originam os óvulos e os espermatozóides.

Dessa forma o congelamento de óvulos ou mesmo do tecido ovariano pode ser realizado previamente ao tratamento do câncer para preservação de sua fertilidade.

 


Próxima Página

Clínica Fertilis - Rua Antônio Soares, 232 - Sorocaba-SP - CEP: 18017-186 - Brasil - Fone/Fax: +55(15) 3233-0708