58) Nova Revolução Sexual

Nos ultimos tempos, temos visto uma verdadeira revolução no campo da sexualidade. Poderíamos chamar de Segunda Revolução Sexual, uma vez que a primeira aconteceu nos anos 70, após a aparição das pílulas anticoncepcionais. Não foi um movimento organizado, mas levou a um novo padrão de comportamento sexual, com mais liberalidade, uma vez que os casais estariam “protegidos” de uma gravidez indesejada.
           
De um certo modo, podemos dizer que existe uma corrida velada entre os sexos, no sentido de manter uma longevidade, não apenas de idade mas de vida sexual. Há 20 anos atrás, a mulher entrava na menopausa e se desinteressava pelo sexo uma vez que seu desejo sexual diminuia, seu corpo tomava formas que ela acreditava não serem mais atraentes, pela dor e dificuldade em ter relação devido a atrofia e falta de lubrificação vaginal,e pelo conceito erroneo de que uma pessoa idosa não pode ter vida sexual. Do outro lado os homens ainda permaneciam ativos por algum tempo e procuravam sanar seus desejos sexuais  através da prostiruição ou de eventuais amantes. Porém ao atingirem a Andropausa entravam em um período de depressão e falta de desejo sexual levando-os a uma aposentadoria sexual precoce ao que se chamava “pendurar as chuteiras”.
           
Nos anos 80, com o advento das Terapias de Reposição Hormonal, as mulheres passaram a ter mais alguns anos de vida com melhor qualidade física e sexual, o que levou os homens a se preocuparem mais, uma vez que passaram a ser cobrados quanto a uma melhor performance sexual. Com o uso dessas terapias as mulheres passaram a ter uma melhor condição sexual, pela lubrificação vaginal, um melhor apetite sexual, pelo equilibrio hormonal, se mantinham fisicamente mais dispostas, com a manutenção do metabolismo, com consequente manutenção das características corporais e melhora na auto-estima.
           
Os homens por sua vez passaram a ficar acuados uma vez que suas parceiras se mantinham em boas condições e eles perdiam sua condição sexual tanto com suas parceiras com com suas eventuais companias.
           
Na decada seguinte (90) ocorreu o “boom” da pesquisa científica na área da sexualidade masculina. Nesses anos passamos a conhecer melhor o funcionamento detalhado da ereção, novas drogas foram testadas para induzir ou potencializar a ereção e até tramentos alternativos ou naturais foram utilizados para esse fim.
           
No final da década e no início da atual, foram lançadas as novas drogas da ereção, que causaram uma verdadeira revolução sexual, social, e economica. Não por acaso se tomam 4 comprimidos de Viagra por segundo nos EUA e 1 comprimido por segundo no Brasil, considerado o segundo mercado desse tipo de droga.
           
Com esses novos tratamentos clínicos e cirúrgicos, além da Terapia de Reposição Hormonal masculina, os homens passaram a ter uma longevidade sexual maior.
           
Aparentemente a corrida dos sexos, em busca de uma vida sexual ativa, está empatada mas longe de terminar.
           
A cada dia surgem novas informações tanto sobre a parte masculina como da feminina.
           
No campo masculino estão para ser lançadas novas drogas. A primeira delas já esta no mercado com o nome comercial de Uprima, e tem ação diferente do Viagra uma vez que induz a ereção e não apenas a potencializa como o Viagra, mas sua eficiência ainda perde para o concorrente. As drogas derivadas do Viagra prometem a mesma ação com menos efeitos colaterais e serão lançadas no ano que vem.
           
No campo feminino muitas novidades estão a caminho. Novas descobertas demonstram que a  disfunção sexual feminina pode ter origem física ao invés do que se pensava de que tudo fosse “coisa de cabeça”.  Alterações anatômicas como a Fimose Clitoridiana, a Deficiência Vascular do Clitóris, Disturbios Hormonais, contrações involuntárias dos musculos vaginais (Vaginismo), certos tipos de anemia e outros.
           
Também drogas vasodilatadoras como o Viagra e o Minoxidil podem ser utilizadas para melhorar a circulação local e aumentar a capacidade de excitação local. Um tratamento hormonal correto, utilizando as novas formas de testosterona, pode ajudar a aumentar o desejo sexual.
           
Por fim um novo conceito esta sendo introduzido baseado em evidências médicas. O uso de substâncias naturais, comprovadamente eficazes tem levado cientistas a estudar formulações capazes de ser um possante complemento das terapias suprindo os individuos que estão envelhecendo dos nutrientes necessários e das medicações que tem ação em certos locais do corpo, para prevenir o aparecimento de certas doenças.
           
Drogas  como o Ginkgo Biloba, a Serenoa Rapens, Vinva minor, e Tribulus terrestris, tem sido utilizadas nesse tipo de formulação com efeitos consistentes e serão utilizadas no futuro como um poderoso coadjuvante na terapia anti-envelhecimento.
           
Com o uso de todas essas opções não aumentaremos o tempo de vida das pessoas mas melhoraremos a qualidade de vida do tempo que lhes resta.

Voltar ao Menu Mídia Próxima Página

Clínica Fertilis - Rua Marcelino Soares Leite, 33 - Trujillo - Sorocaba-SP - CEP: 18060-390 - Brasil
Fone/Fax: +55 (15) 3233-0708 / (15) 3233-0680 / (15) 3233-0279