Criptorquidismo

Os Testículos são formados a partir de pequenas massas de células localizadas junto aos rins no embrião. Com o desenvolvimento do embrião essa massa vai crescendo e se dirige a bolsa escrotal onde vão se alojar. No percurso passam pelo canal inguinal formado por um espaço entra a musculatura abdominal.

Quando essa descida não é completa ao nascimento temos o chamado Criptorquidismo (Cripto=escondido e orquis=testículo). Os testículos "param sua migração" e permanecem em vários pontos do trajeto. Desse modo podemos ter testículos que ficam na cavidade abdominal, que ficam no canal inguinal, que ficam "altos" na bolsa escrotal e os que são retrateis passando para fora e para dentro do canal inguinal. Essa parada pode ocorrer em um ou nos dois testículos.

Os testículos ficam externamente ao corpo para manter a temperatura ideal para formação dos espermatozóides (3 graus a menos do que a temperatura do corpo). Existe um músculo encarregado de modificar a posição dos testículos para manter a temperatura. Desse modo no valor os testículos ficam longe do corpo e no inverno ficam perto do corpo.

Quando eles ficam dentro do corpo a alta temperatura afeta a produção dos testículos levando a um dano total das células. Por isso a correção da criptorquidia deve ser feita até os dois anos de idade.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico dependendo da posição dos testículos. Se estiverem na cavidade abdominal pode se administrar hormônios para estimular o aumento dos testículos com conseqüente aumento do peso facilitando sua descida. Se o tratamento não tiver sucesso recomenda-se a retirada dos testículos para evitar a formação futura de um tumor.

Se os testículos estiverem no canal ou forem retráteis pode se tentar também o tratamento hormonal ou a cirurgia de fixação dos testículos.

 

Próxima Página

 

Clínica Fertilis - Rua Marcelino Soares Leite, 33 - Trujillo - Sorocaba-SP - CEP: 18060-390 - Brasil
Fone/Fax: +55 (15) 3233-0708 / (15) 3233-0680 / (15) 3233-0279