/ClinicaFertilis

15 3233.0708 | 3233.0680 | 3233.0279

15 98169-5699

Agende sua consulta pelo Whatsapp

17) Abortamento Espontâneo

Em toda a gravidez existe um risco de 20% de ocorrer um abortamento espontâneo. Caracteriza-se como aborto espontâneo, aquele que ocorre até a vigésima semana de gestação, sem ter sido influenciado ou provocado por agentes externos.

 

Durante o abortamento o concepto e todos os tecidos envoltos nele são expelidos pelo útero interrompendo a gravidez. O concepto pode estar vivo ou já morto.

 

Quando ocorre a morte do concepto no útero e esse não é expulso caracteriza-se a retenção do aborto (aborto retido). Normalmente esse concepto será expelido, porém em alguns casos é necessária uma raspagem uterina (Curetagem) para remoção total, uma vez que o tecido morto pode se contaminar e provocar uma infeção local.

 

Quando o aborto é provocado por um sangramento, decorrente do descolamento da placenta, a expulsão é completa e muitas vezes o feto se apresenta vivo. Do mesmo modo, se houver restos ovulares a curetagem se faz necessária.

 

 Muito se estuda para se saber as causas de abortamento, principalmente no primeiro trimestre de gravidez.

 

Acredita-se que em 60% dos casos exista uma deficiência no ovo levando-o a inviabilidade. Patologias genéticas determinam esse curto tempo de vida levando ao abortamento.

 

Mais recentemente descobriu-se que a gravidez, por ser um tecido estranho ao corpo é recebida sem identificação e gera a formação de anticorpos contra a gravidez, em um fenômeno chamado de autoimunidade. Esses casos levam a paciente a ter mais de três abortamentos em condições semelhantes e a essa série de abortamentos se dá o nome de abortamentos de repetição. Esse problema é detectado através de análises sangüíneas rigorosas e especiais onde se verifica a compatibilidade do tecido embrionário com as características maternas.

O tratamento desse problema é feito através de vacinas, porém seu resultado varia de pessoa para pessoa. Também se utilizam medicações anticoagulantes como a Heparina e o Ácido Acetil Salícilico (AAS).

 

Em algumas pacientes a parede do colo do útero não consegue se manter fechada durante a gravidez,  fazendo com que ocorra a dilatação e expulsão do concepto. Nesse caso a perda ocorre mais tardiamente e as outras perdas ocorrerão cada vez mais precocemente.

 

Para o tratamento desse problema se faz o fechamento temporário do colo do útero através de um ponto cirúrgico, no início de gravidez. Esse ponto envolve toda a volta do colo fechando-o como se fora um saco de jóias. A esse procedimento dá-se o nome de Circlagem. O ponto é dado no início da gravidez e retirado durante o parto.

 

Tanto o abortamento de repetição como a insuficiência do colo não impedem que a paciente engravide novamente, porém tanto a paciente como seu médico devem estar atentos para evitar a repetição do problema na próxima gravidez.

 

fertilis@globo.com

 

15 3233.0708 / 3233.0680 / 3233.0279

 

Rua Marcelino Soares Leite, 33

Bairro Trujilo - Sorocaba/SP

CEP  18060-390 - Brasil

fertilis@globo.com

 

15 3233.0708 / 3233.0680 / 3233.0279

 

Rua Marcelino Soares Leite, 33

Bairro Trujilo - Sorocaba/SP

CEP  18060-390 - Brasil